Skip navigation


Quando o mundo começava a se mexer com rock’n roll, Chuck Berry era uma das mentes brilhantes que incendiava as cabeças da juventude com sua música. Conhecido como “Pai do Rock’n Roll”, Berry tinha 31 anos quando lançou seu primeiro disco e já foi direto ao ponto: nome do disco? Rock Rock Rock.

Em 1957, na época do lançamento de Rock Rock Rock, o Fats Domino já tinha lançado “This Is Fats”, que saiu em 1956 e é considerado como o primeiro disco de rock’n roll. Mas a paternidade não era muito importante para Berry, já que além dele, Bill Harley, Elvis Presley, Little Richard, Jerry Lee Lewis, Gene Vincent, Buddy Holly e Jackie Brenston e os Delta Cats já flertavam com o estilo.

Falar de Chuck Berry é trazer as mais antigas lembranças do rock´n roll e reviver a essência do estilo. Minha mais remota lembrança de Berry na verdade é uma música sua, mas não era ele quem tocava. Quando eu tinha lá meus 7 anos e nas viagens com a família meus pais colocavam no toca-fitas do carro um k7 com as melhores músicas dos Beatles, a música que me despertava para os primeiros sentimentos do rock era “Roll Over Beethoven”. Até hoje é uma das minhas músicas preferidas e acabei gostando mais dela quando descobri que o George Harrison era quem soltava a voz nesse rock.

A música de Chuck sempre foi contagiante e lá no início dos anos 60 ela realmente mexia com a massa cinzenta dos jovens. Não foi à toa que os Rolling Stones escolheram “Come On”, de Berry, para o lado A do single de estréia da banda. Além disso, Keith Richards é um fã declarado do “Pai do Rock´n Roll” e em 1986 ele organizou um puta show para comemorar o aniversário de 60 anos de Chuck e chamou Eric Clapton, Robert Cray, Etta James, entre outros monstros para o show. O resultado é o documentário “Hail!Hail!Rock ‘n’ Roll”.  Sente o naipe do show no vídeo aí!

Também não tem como esquecer a cena do filme Pulp Fiction, dirigido por Quentin Tarantino, quando Vincent Vega (John Travolta) e Mia Wallace (Uma Thurman) participam do concurso de twist no retaurante Jack Rabbit Slim´s ao som de “You Never Can Tell” do Chucky Berry.

O que faz todo mundo lembrar de Chuck Berry é o riff de guitarra de Johnny B. Good, lançada em 31 de março de 1958. Ela já foi gravada por Elvis Presley, Beatles, Jimy Hendrix, Peter Tosh, Judas Priest e Marty McFly. Este último voltou de 1985 para 1955 e acabou tocando a música num bailinho de escola, quando ela ainda nem tinha sido lançada… lembram disso? Faz tempo, né?! De Volta Para O Futuro… Fora, que a música mais famosa de Chuck Berry está viajando pelo universo nas naves Voyager 1 e 2, pronta para tocar e deixar os extraterrestres louquinhos quando um deles cruzar o caminho das sondas.

Agora, quer saber o motivo de tanto falar do Chuck Berry? É que ele nasceu no dia 18 de outubro de 1926 e completou 83 anos no último domingo. É amigo… vida longa ao Rock´n Roll!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s